Notícia

Pesquisadoras criam suplemento vegetariano à base de mel em pó e proteína do arroz

Público-alvo do suplemento vegetariano serão atletas de alto rendimento

Freepik

Fonte

Jornal da USP

Data

terça-feira, 9 junho 2020 09:20

Áreas

Nutrição Esportiva. Nutrição Funcional

Em busca da estratégia perfeita para obter mel desidratado, algo difícil de fazer, pesquisadoras do Centro de Pesquisa em Alimentos (FoRC – Food Research Center) da Universidade de São Paulo (USP) acabaram criando uma formulação à base de mel e proteína de arroz em pó. Agora, querem saber como ela se comporta ao ser digerida, pois pretendem usar o produto como suplemento para atletas de alto rendimento. A ideia é agregar as propriedades do mel às da proteína vegetal, criando um suplemento que tenha apelo junto a atletas de ponta, inclusive os que não ingerem produtos com ingredientes de origem animal.

“O mel é um produto muito difícil de secar, por conta da quantidade de açúcares e ácidos orgânicos que ele tem. E o rendimento da secagem é muito baixo. Nossa ideia inicial era criar mel em pó para facilitar o uso do produto como um ingrediente pela indústria alimentícia, farmacêutica e cosmética. Ele é muito viscoso, difícil de trabalhar em tubulações. Sugerimos o projeto para facilitar a aplicação do mel em produtos alimentícios industriais”, esclarece a Dra. Taíse Toniazzo, engenheira de alimentos e pós-doutoranda do FoRC, orientada pela professora Dra.Carmen Tadini, engenheira e vice-diretora do FoRC.

Entretanto, para facilitar o processo, explica a Dra. Taíse Toniazzo, foi preciso adicionar uma substância que funcionasse como carreador, ou seja, que ajudasse na secagem do produto. “No meu caso, usamos proteína vegetal que vem do arroz. Assim, obtivemos um produto final que, além das propriedades do mel, tem também as da proteína vegetal. E decidimos utilizar essa formulação para aplicar como suplemento para atletas que têm performances de alto rendimento”. Esta etapa do projeto será realizada juntamente com o professor Dr.Bruno Gualano, da Faculdade de Medicina (FM) da USP.

O mel contém vitaminas, minerais e compostos fenólicos, componentes benéficos ao organismo humano. Também tem ação reconhecidamente antibacteriana e antioxidante. Já a proteína do arroz é rica em aminoácidos essenciais, o que favorece o ganho de massa muscular em atletas. Há diversos produtos no mercado dos suplementos à base de proteína do arroz.

A Dra. Taíse explica que tentou vários carreadores. “Comecei o projeto secando o mel com a maltodextrina, a goma arábica e a mistura dos dois, mas ainda não satisfeita, pois já existem trabalhos publicados dessa forma, fui buscar outro tipo de carreador. Pesquisando sobre os tipos de carreadores que poderiam ser utilizados com a técnica de spray drying, surgiu a proteína vegetal. Achei uma boa alternativa pois, além de auxiliar na secagem, agregaria proteína ao mel em pó. Partimos, assim, para algo novo: a proteína vegetal que pode, inclusive, gerar um suplemento para os vegetarianos. Os suplementos de base vegetariana estão ganhando cada vez mais adeptos”, acrescenta a pesquisadora.

Transformar em pó
Para secar o mel e transformá-lo em pó, a pesquisadora trabalhou com uma técnica chamada spray drying. “Em um equipamento que chamamos de spray dryer, eu coloquei uma solução de água, mel e proteína. Fui dosando a quantidade de mel e proteína até obter o máximo de mel seco no produto final, nas condições que o laboratório me permitia.”

Acesse a notícia completa na página do Jornal da USP.

Fonte: Assessoria de Comunicação do FoRC. Imagem: Freepik.

Em suas publicações, o Canal Nutrição da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Nutrição tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que  cadastrados no Canal Nutrição e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Nutrição, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2020 Canal Nutrição | Canal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Alimentos, Alimentação, Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account