Notícia

Estudo mostra que ‘rotulagem climática’ em produtos cárneos pode ajudar na redução da pegada de CO2

De acordo com o estudo pessoas que receberam informações climáticas sobre os produtos escolheram novos produtos contribuindo para uma redução de 32% na pegada climática

Pixabay

Fonte

Universidade de Copenhague

Data

sábado, 3 abril 2021 10:55

Áreas

Nutrição Coletividades. Nutrição e Marketing

Os ‘rótulos climáticos’ que nos informam sobre a pegada de carbono de um produto cárneo fazem com que muitas pessoas optem por alternativas mais amigáveis ​​para o clima. Isso se aplica a pessoas que estão curiosas sobre a pegada de carbono de um produto, bem como àquelas que evitam ativamente querer saber mais. A descoberta foi publicada na revista científica Food Policy  por pesquisadores entre outros da Universidade de Copenhague. Dessa forma, a ‘rotulagem climática’ de produtos alimentícios pode ser uma boa maneira de reduzir nossa pegada climática. Mas, de acordo com o pesquisador do estudo, os rótulos devem ser obrigatórios para que sejam eficazes.

Existem certas situações em que nós, humanos, evitamos estrategicamente um maior conhecimento e mais informação – um fenômeno conhecido como “prevenção ativa de informação”. Pode ser que não queiramos saber quantas calorias há no saco de batatas fritas que acabamos de abrir. Ou, que evitemos ir ao médico por temer um determinado diagnóstico.

Mas também pode ter a ver com o fato de não querermos saber como o que compramos no supermercado afeta o clima. Esta é a conclusão de um novo estudo conduzido pela Universidade de Copenhagen e pela Universidade Sueca de Ciências Agrícolas, que investigou a eficácia das informações sobre o impacto do clima como forma de influenciar a escolha do consumidor.

“Nossos experimentos demonstram que uma em cada três pessoas não quer saber o impacto climático dos alimentos que comem. Mas, ao mesmo tempo, podemos ver que há um efeito psicológico quando as pessoas são informadas sobre seu impacto climático, na medida em que mais pessoas acabam por comprar um produto menos pesado em CO2 ”, disse o professor  Dr. Jonas Nordström da Universidade de Copenhague.

A informação pode ter um custo

No experimento, 803 participantes foram convidados a escolher entre seis alternativas consistindo em variações de carne moída e uma mistura à base de plantas, cada uma sem um rótulo climático. Os participantes foram então questionados se queriam ou não saber as informações climáticas para os produtos. Dos participantes 33% disseram não. Todos foram então solicitados a fazer novas escolhas, onde os produtos passaram a ter um rótulo com suas informações de CO2.

Para aqueles que disseram sim à informação, houve uma redução de 32% na pegada climática por meio de suas escolhas de novos produtos, enquanto os “evitadores de informações” reduziram coletivamente sua pegada em 12% após serem expostos à rotulagem climática.

Consequentemente, os pesquisadores acreditam que uma parte dos “evitadores de informação” escolheu ativamente não receber mais informações como uma forma de permanecer sem conhecimento – por exemplo, para evitar qualquer conflito interno entre o que eles querem e o que deveriam fazer.

“Nossa suposição é que estar ciente do impacto climático de um produto tem um custo psicológico para o consumidor. Se alguém que gosta de carne vermelha for informado de seu impacto no clima, isso pode levá-lo a sentir um pouco de vergonha ou a ter uma consciência pesada. Ao optar ativamente por não receber essas informações, torna-se menos desconfortável fazer uma escolha que seria vista como um pecado climático ”, explicou o Dr. Nordström.

“No entanto, se a informação sobre o impacto climático for imposta ao consumidor, alguns optarão por comprar frango em vez de carne bovina e, assim, mitigar alguns dos sentimentos negativos associados à tomada de uma decisão que tenha maior consequência climática. Em nosso experimento, isso resultou em uma pegada de carbono 12 % menor” complementou o Dr. Nordström.

A rotulagem climática deve ser obrigatória

Embora alguns supermercados dinamarqueses tenham começado a informar os consumidores sobre os efeitos climáticos das suas decisões de compra, há poucos produtos com informações rotuladas sobre a pegada de CO2. Os pesquisadores acreditam que os resultados do estudo podem ser usados ​​como um argumento para a implementação de informações climáticas obrigatórias sobre alimentos.

“A rotulagem climática afeta claramente os consumidores – tanto aquelas pessoas que desejam estar cientes do impacto climático, quanto aquelas que procuram ativamente ignorar esse tipo de conhecimento. O estudo demonstra que este último grupo só pode ser afetado se receber as informações. Para que a rotulagem climática seja eficaz, ela precisa ser obrigatória, pois alguns produtores de produtos que ameaçam o clima não fornecerão voluntariamente esse tipo de informação de seus produtos”, disse o Dr. Jonas Nordström.

Ele acrescenta que o efeito pode ser ainda maior se houver um impulso simultâneo para informar o público de que a contribuição de todos é importante quando se trata de atingir as metas climáticas.

Acesse o resumo do artigo científico (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade de Copenhague (em inglês).

Fonte: Maria Hornbek, Universidade de Copenhague. Imagem: Pixabay.

Em suas publicações, o Canal Nutrição da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Nutrição tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que  cadastrados no Canal Nutrição e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Nutrição, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Canal Nutrição | Canal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Alimentos, Alimentação, Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account