Notícia

Pesquisadores descobriram que a amamentação está ligada a pontuações mais altas em testes neurocognitivos

Os pesquisadores revisaram os resultados dos testes de mais de 9.000 participantes de nove e dez anos de idade e variações foram encontradas nas pontuações cumulativas dos testes cognitivos de crianças amamentadas e não amamentadas

Pixabay

Fonte

Universidade de Rochester

Data

quarta-feira, 28 abril 2021 10:20

Áreas

Nutrição Clínica. Nutrição Coletividades. Nutrição Materno Infantil. Saúde Pública

Nova pesquisa descobriu que crianças que foram amamentadas tiveram pontuações mais altas em testes neurocognitivos. Pesquisadores do Instituto de Neurociências Del Monte do Centro Médico da Universidade de Rochester (URMC), nos Estados Unidos, analisaram milhares de testes cognitivos realizados por crianças de nove e dez anos de idade, cujas mães relataram que amamentaram, e compararam esses resultados com pontuações de crianças que não foram.

“Nossas descobertas sugerem que qualquer quantidade de aleitamento materno tem um impacto cognitivo positivo, mesmo depois de apenas alguns meses. Isso é o que é empolgante sobre esses resultados. Esperançosamente, do ponto de vista da política, isso pode ajudar a melhorar a motivação para amamentar,”  disse Daniel Adan Lopez, doutorando no programa de Epidemiologia que é o primeiro autor do estudo publicado recentemente na revista científica Frontiers in Public Health.

Hayley Martin, estudante de medicina do quarto ano do Programa de Treinamento de Cientistas Médicos e co-autora do estudo, concentra sua pesquisa em amamentação. “Já existem pesquisas comprovadas que mostram os inúmeros benefícios da amamentação tanto para a mãe quanto para o filho. Os resultados deste estudo são importantes para as famílias, particularmente antes e logo após o nascimento, quando as decisões sobre a amamentação são tomadas. Pode incentivar metas de amamentação de um ano ou mais. Também destaca a importância crítica do trabalho contínuo para proporcionar acesso focado na equidade ao apoio à amamentação, educação pré-natal e práticas para eliminar as barreiras estruturais à amamentação.”

Os pesquisadores revisaram os resultados dos testes de mais de 9.000 participantes de nove e dez anos de idade no Estudo do Desenvolvimento Cognitivo do Cérebro do Adolescente (ABCD). Variações foram encontradas nas pontuações cumulativas dos testes cognitivos de crianças amamentadas e não amamentadas. Também houve evidências de que quanto mais tempo a criança foi amamentada, maior a pontuação.

“A associação mais forte foi em crianças que foram amamentadas por mais de 12 meses”, disse Lopez. “As pontuações das crianças amamentadas até os sete a 12 meses foram um pouco menores, e depois as pontuações de um a seis meses caíram um pouco mais. Mas todas as pontuações foram mais altas quando comparadas com crianças que nunca foram amamentadas. ” Estudos anteriores descobriram que a amamentação não impacta as funções executivas ou a memória. Os resultados deste estudo foram semelhantes.

“Isso apoia a base do trabalho que já está sendo feito em torno da lactação e amamentação e seu impacto na saúde da criança. Estas são descobertas que não teriam sido possíveis sem o Estudo ABCD e o amplo conjunto de dados que ele fornece,” disse o Dr. Ed Freedman, principal pesquisador do estudo ABCD em Rochester e principal autor do estudo.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade de Rochester (em inglês).

Fonte: Kelsie Smith-Hayduk,  University of Rochester Medical Center. Imagem: Pixabay.

Em suas publicações, o Canal Nutrição da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Nutrição tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que  cadastrados no Canal Nutrição e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Nutrição, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Canal Nutrição | Canal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Alimentos, Alimentação, Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account