Notícia

Dieta ocidental e a dieta tradicional da Tanzânia podem atuar de modos diferentes no sistema imunológico

Dieta rural tradicional da Tanzânia, rica em grãos integrais, fibras, frutas e vegetais, contém grandes quantidades de flavonóides e outras substâncias antiinflamatórias

Pixabay

Fonte

Universidade de Bonn

Data

sábado, 13 fevereiro 2021 10:55

Áreas

Nutrição Clínica. Nutrição Coletividades. Saúde Pública

Tanzanianos que vivem nas cidades têm um sistema imunológico muito ativado em comparação com quem vive no meio rural. A diferença na dieta parece explicar essa diferença: nas cidades, as pessoas comem uma dieta de estilo mais ocidental, enquanto nas áreas rurais a dieta tradicional é mais comum.

Uma equipe de pesquisadores do centro médico da Universidade de Radboud, na Holanda, do Instituto LIMES da Universidade de Bonn, do Centro Alemão para Doenças Neurodegenerativas (DZNE) e do Centro de Pesquisa da Clínica Kilimanjaro na Tanzânia (KCRI) apresenta em um estudo recente que esta atividade aumentada do sistema imunológico pode contribuir para o rápido aumento das doenças não transmissíveis nas áreas urbanas da África. O estudo foi publicado na revista científica Nature Immunology.

A pesquisa foi realizada entre mais de 300 tanzanianos, alguns dos quais vivem na cidade de Moshi e alguns no interior. A equipe descobriu que as células imunológicas dos participantes de Moshi produziram mais proteínas inflamatórias. As pessoas pesquisadas não tinham problemas de saúde e não estavam doentes, mas um sistema imunológico ativado pode aumentar o risco de doenças relacionadas ao estilo de vida, como doenças cardiovasculares.

Os pesquisadores usaram novas técnicas para investigar a função do sistema imunológico e os fatores que influenciam sua atividade. Eles analisaram as moléculas de RNA ativas no sangue – conhecidas como transcriptoma – e a composição dos produtos metabólicos no sangue.

Principais diferenças na dieta

Essas análises mostraram que os metabólitos derivados dos alimentos têm efeito no sistema imunológico. Os participantes de áreas rurais tinham níveis mais elevados de flavonóides e outras substâncias antiinflamatórias no sangue. A dieta rural tradicional da Tanzânia, rica em grãos integrais, fibras, frutas e vegetais, contém grandes quantidades dessas substâncias.

“Em pessoas com uma dieta urbana, que contém mais gorduras saturadas e alimentos processados, foram encontrados níveis aumentados de metabólitos que estão envolvidos no metabolismo do colesterol”, disse o professor Dr. Mihai Netea, pesquisador do Instituto LIMES e do Grupo de Excelência ImmunoSensation2 na Universidade de Bonn e o centro médico da universidade Radboud na Holanda. Ele e seus colegas também descobriram uma mudança sazonal na atividade do sistema imunológico. Na estação seca, época da colheita na área de estudo, a população urbana apresentava um sistema imunológico menos ativado.

Os países ocidentais podem aprender com os resultados

Já se sabe há algum tempo que o estilo de vida e os hábitos alimentares ocidentais levam a doenças crônicas. O professor Dr. Joachim Schultze do DZNE e do Instituto LIMES enfatiza: “Nós mostramos que uma dieta tradicional da Tanzânia tem um efeito benéfico sobre a inflamação e o funcionamento do sistema imunológico. Isso é importante porque a rápida urbanização está em andamento, não apenas na Tanzânia, mas também em outras partes da África ”. A migração do campo para a cidade está levando a mudanças na dieta alimentar e é acompanhada por um rápido aumento no número de doenças relacionadas ao estilo de vida, o que sobrecarrega os sistemas de saúde locais. Os pesquisadores enfatizam que a prevenção é essencial e a dieta alimentar pode ser muito importante para isso.

Além disso, essas descobertas da África também são relevantes para os países ocidentais. A urbanização ocorreu há muito tempo na maioria dos países ocidentais. Ao estudar populações em diferentes estágios de urbanização, os pesquisadores têm, portanto, oportunidades únicas de melhorar sua compreensão de como a dieta e o estilo de vida afetam o sistema imunológico humano.

Acesse o resumo do artigo científico (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade de Bonn (em inglês).

Fonte: Universidade de Bonn. Imagem: Pixabay.

Em suas publicações, o Canal Nutrição da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Nutrição tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que  cadastrados no Canal Nutrição e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Nutrição, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Canal Nutrição | Canal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Alimentos, Alimentação, Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account