Notícia

Adicionar variedade de especiarias aos alimentos pode beneficiar a saúde

Resultados sugerem que componentes bioativos do consumo de especiarias podem ter ampla função anti-inflamatória

Freepik

Fonte

Sociedade Americana de Nutrição

Data

terça-feira, 30 junho 2020 12:20

Áreas

Nutrição Clínica. Nutrição Coletividades. Nutrição Funcional

Estudos indicam que o consumo de refeições não saudáveis, como as ricas em gorduras saturadas, carboidratos refinados e bebidas açucaradas, pode induzir uma resposta inflamatória. A inflamação prolongada, que é mediada por moléculas sinalizadoras liberadas por certas células do sistema imunológico, pode aumentar o risco de doença cardiovascular. Como a inflamação induzida pela refeição pode exacerbar a inflamação crônica de baixo grau, é importante identificar novas estratégias alimentares que não provocam resposta inflamatória. Especiarias como açafrão, gengibre e canela conferem efeitos anti-inflamatórios. No entanto, o efeito do consumo de uma mistura de especiarias, como ocorre normalmente em uma refeição, em mediadores inflamatórios, não foi examinado em um estudo controlado randomizado em humanos.

Resultados de um estudo recente publicado na revista científica The Journal of Nutrition mostram que uma mistura de diferentes especiarias não apenas agrega sabor aos alimentos mas também pode beneficiar a saúde.

Os pesquisadores estudaram o efeito induzido de uma mistura de especiarias em uma refeição rica em gordura e em carboidratos nas respostas inflamatórias. Um total de 12 homens não fumantes com sobrepeso/obesidade, circunferência da cintura elevada e um ou mais fatores de risco cardiovascular participaram deste estudo cruzado de três períodos. Em ordem aleatória, os participantes consumiram uma refeição rica em gorduras e carboidratos, uma refeição rica em gorduras e rica em carboidratos contendo 2 g de mistura de especiarias ou uma refeição rica em gordura e rica em carboidratos contendo 6 g de mistura de especiarias. A mistura de especiarias consistia em manjericão, folha de louro, pimenta preta, canela, coentro, cominho, gengibre, orégano, salsa, pimenta vermelha, alecrim, tomilho e açafrão.

A Dra. Connie Rogers, da Universidade Estadual da Pensilvânia, nos Estados Unidos, liderou o estudo que concluiu que uma refeição rica em gorduras e com alto teor de carboidratos contendo 6 g, mas não 2 g, de mistura de especiarias induziu uma resposta anti-inflamatória em comparação com a refeição sem especiarias. Esses resultados sugerem que componentes bioativos do consumo de especiarias podem ter ampla função anti-inflamatória. Portanto, o uso de uma combinação de especiarias pode reduzir a inflamação em um grau maior do que qualquer especiaria individual devido a possíveis diferenças na bioatividade, duração do efeito e mecanismo de ação dos temperos individuais na mistura.

Este estudo foi o primeiro a demonstrar que o consumo de uma refeição rica em gorduras e em carboidratos contendo uma mistura de especiarias pode reduzir a inflamação induzida pela refeição, o que pode simultaneamente reduzir a inflamação crônica de baixo grau.

Um editorial publicado pela Dra. Arpita Basu, da Universidade de Nevada, nos Estados Unidos, destaca que o direcionamento da inflamação induzida por refeição ao adicionar temperos a uma refeição ocidental típica é uma abordagem alimentar inovadora e sustentável para ajudar a reduzir a inflamação crônica de baixo grau. De acordo com a Dra. Basu, “são necessários estudos maiores e mais controlados em indivíduos de alto risco, bem como estudos epidemiológicos sobre a ingestão habitual de especiarias e suas associações com doenças crônicas, para apoiar ainda mais essas recomendações”.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia na página da Sociedade Americana de Nutrição (em inglês).

Fonte: Kathy Beerman, Sociedade Americana de Nutrição.   Imagem: Freepik.

Em suas publicações, o Canal Nutrição da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Nutrição tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que  cadastrados no Canal Nutrição e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Nutrição, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2020 Canal Nutrição | Canal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Alimentos, Alimentação, Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account