Safra

Atemoia

Descrição

A atemoia, fruta híbrida produzida intencionalmente a partir do cruzamento entre uma fruta tropical, a fruta-do-conde (Annona squamosa, L.) e uma fruta subtropical, a cherimoia (Annona cherimola) nativa das regiões andinas, pertencente à família das anonáceas (a mesma da graviola, marolo, fruta-do-conde, entre outras). As características organoléticas como aparência, cor, sabor doce, textura e aroma são bastante atrativa mas apesar disso, a fruta não é muito conhecida pela população, possuindo um elevado preço comercialmente.

A atemoia foi introduzida em São Paulo na década de 1950 pelo Instituto Agronômico de Campinas e, somente na década de 1990 começou a ser explorada comercialmente.

Os frutos de atemóia apresentam a casca de cor verde-escura/amarelada com textura rugosa e pontiaguda, a polpa branca, cremosa e doce, geralmente apresenta poucas sementes, que possuem cor escura. Seus frutos podem atingir facilmente peso superior a 300 g. Além disso, são conhecidos por seu sabor e aroma excepcional, apresentando características sensoriais superiores a fruta do conde e a cherimóia

 

 

Valor Nutricional

possui quantidades relevantes de compostos fenólicos, como a epicatequina, além de minerais, vitamina E (tocoferóis) e ácidos graxos.

A polpa de atemoia apresenta alta concentração de potássio, praticamente as mesmas concentrações da banana, sendo uma rica fonte deste mineral. A quantidade de cobre presente na fruta representa cerca de 50% da ingestão diária recomendada para nosso organism

Propriedades Funcionais

Pequisa realizada na Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp investigou a fruta integralmente, avaliando e caracterizando a casca, polpa e a semente de atemoia. Segundo os pesquisadores os resultados demonstraram que tanto a polpa quanto os subprodutos, como a casca e a semente, apresentaram compostos bioativos benéficos à saúde.

O extrato da casca da atemoia apresentou as maiores concentrações de compostos fenólicos, quando comparada às demais frações estudadas da polpa e da semente. A casca da fruta se destacou pela elevada capacidade antioxidante e eficiente controle do Bacillus cereus e inibição do crescimento da Escherichia coli e Staphylococcus aureus, bactérias ligadas a doenças transmitidas por alimentos. Embora com menor quantidade do que a casca, a polpa da atemoia apresentou teor de fenólicos totais superior a outras frutas bastante consumidas como abacaxi, goiaba, maracujá, manga e mamão.  Os resultados da pesquisa demonstraram que as sementes têm baixas quantidades de compostos fenólicos, mas a fração lipídica da semente apresentou cerca de 80% de ácidos graxos insaturados, com a predominância do ácido oléico e do ácido linoleico. Tais compostos desempenham fator preventivo em várias doenças cardiovasculares e degenerativas. Foram encontrados nas sementes tocoferóis (vitamina E), como alfatocoferol e o gamatocoferol.

Entre os vários grupos de compostos bioativos presentes nas frutas das anonáceas, os compostos fenólicos, vitaminas, minerais, ácidos graxos e tocoferois merecem destaque devido, principalmente, as suas funções biológicas, incluindo a capacidade antioxidante, antimicrobiana, antimutagênica e antitumoral

 

 

Uso Culinário

“A principal forma de consumo da atemoia é in natura, no entanto, por ser uma fruta climatérica bastante perecível pelo alto teor de umidade, rápido amolecimento da polpa e escurecimento da casca, ela pode ser processada na forma de sucos, geleias, compotas e purês.

Uso Agroindustrial

 

Durante o processamento, uma grande quantidade de resíduos e subprodutos é gerada, que poderiam ser empregados, por exemplo, como matéria-prima para a indústria cosmética e farmacêutica.

As sementes tem grande potencial para a utilização, no preparo de óleos, sobretudo na área cosmética e medicinal.

 

 

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que  cadastrados no Canal Nutrição e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Nutrição, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

2021 Canal Nutrição | Canal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Alimentos, Alimentação, Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account