Notícia

Impactos negativos da obesidade diante de infecções patogênicas

Objetivo do estudo é caracterizar fatores que alteram resposta imune para propor alvos terapêuticos

Freepik

Fonte

UFJF | Universidade Federal de Juiz de Fora

Data

segunda-feira, 3 maio 2021 16:00

Áreas

Nutrição Clínica. Nutrição Coletividades. Saúde Pública

A obesidade é considerada um dos principais problemas de saúde pública do mundo. Trata-se de uma doença crônica, multifatorial, caracterizada pelo excesso de gordura corporal, o que leva a um estado inflamatório de baixo grau, conhecido como metainflamação. Esse estado inflamatório crônico permanente, traz diversas consequências negativas. Dentre elas, a baixa sensibilidade insulínica, com desenvolvimento de diabetes, síndrome metabólica, maior susceptibilidade à infecções e maior chance de complicações decorrentes destas enfermidades, redução da resposta imune antiviral e alterações nos parâmetros de coagulação.

Pesquisadores da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) estão desenvolvendo um estudo cujo objetivo é compreender como fatores associados ao desenvolvimento da obesidade podem impactar negativamente o sistema imunológico diante de infecções, alterando as funções primordiais das células no combate a vírus como (SARS-CoV-2), bactérias (Mycobacterium bovis) e protozoários (Trypanosoma cruzi).

Conforme explica a professora Dra. Patrícia Elaine de Almeida da UFJF e coordenadora do estudo, várias moléculas e mecanismos importantes foram propostos como responsáveis por desencadear a inflamação no tecido adiposo branco, incluindo fatores genéticos, ambientais e desordens metabólicas. Porém, esses fatores não podem explicar totalmente a origem da inflamação e, além disso, as estratégias anti-inflamatórias atuais não são suficientes no tratamento da síndrome metabólica. “Em nossa pesquisa, usamos células provenientes do tecido adiposo – os adipócitos – e células do sistema imunológico, os macrófagos, os quais têm função direta na geração da resposta inflamatória crônica gerada na obesidade”.

O trabalho, intitulado “Modulação da ativação de macrófagos por fatores secretados por adipócitos durante a infecção por patógenos intracelulares, in vitro”, busca compreender como fatores associados ao desenvolvimento da obesidade, produzidos pelos adipócitos, podem impactar negativamente o sistema imunológico diante de diversos tipos de infecções. A pesquisa está sendo desenvolvida pela aluna de doutorado do Programa de Pós-graduação em Ciências Biológicas (PPGCBIO), Ana Luíza da Silva Albertoni, também do Departamento de Biologia do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da UFJF.

Até o momento, já foram identificados alguns dos fatores que podem causar a disfunção de células do sistema imunológico, o que permite entender os mecanismos moleculares pelos quais isso acontece. “Sabemos que esses fatores são responsáveis por uma série de alterações imunológicas que tornam o hospedeiro mais suscetível às infecções. Dentre eles, já identificamos alterações na produção e liberação de moléculas primordiais que medeiam respostas imunológicas e participam da defesa do hospedeiros contra infecções, como as citocinas e as adipocinas; alterações em organelas com função na sinalização celular e inflamação, como os corpúsculos lipídicos; alterações em proteínas receptoras que participam do metabolismo lipídico e resposta inflamatória, como o PPARgamma; e a participação de partículas denominadas ‘vesículas extracelulares’, que desempenham funções-chave no transporte de várias moléculas ativas como mediadores lipídicos, proteínas e ácidos nucleicos”, disse a Dra. Patrícia.

Possibilidades terapêuticas

Após a finalização da caracterização desses fatores que alteram a resposta imunológica frente a infecções em um ambiente obeso, in vitro, os pesquisadores irão concluir os experimentos em modelo animal, com o objetivo de elucidar o papel e a importância dos fatores ativados, com foco na proteína “PPARgamma” como possível alvo terapêutico.

Acesse a notícia completa na página da UFJF.

Fonte: UFJF. Imagem: Freepik.

 

Em suas publicações, o Canal Nutrição da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Canal Nutrição tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que  cadastrados no Canal Nutrição e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Canal Nutrição, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Canal Nutrição | Canal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Alimentos, Alimentação, Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account